771 Views |  Like

O poder das redes sociais e da internet de aproximar pessoas

Quantos

O poder das redes sociais e da internet de aproximar pessoas - Agatha Lupo - Digital Magazine
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest
aniversários foram esquecidos? Amigos queridos que perdemos o contato? Traições que não foram descobertas?

Difícil para a geração conectada ou a geração que aos poucos foi se conectando lembrar quantos esquece. Nossa geração é sempre lembrada pela tecnologia por conta da integração da rede mundial de computadores.
Sim, recebemos menos ligações, isso é um fato. Mas ganhamos em outros quesitos.

Me lembro na época do colégio, logo ao chegar em casa a primeira coisa a ser feita era ligar para as amigas e ficar horas comentando sobre as aulas, colegas ou alguma coisa interessante que havia ocorrido segundos antes e também das briscas com os irmãos pelo fato de todo mundo querer fazer o mesmo.

A internet não mudou tanto assim nossa rotina de comentários com amigos, família, namorados _ou no meu caso paquera_ digamos que apenas otimizou.

Com o whats app acompanho o crescimento dos meus sobrinhos, suas peripécias infantis e seus desenvolvimentos. Vejo as conquistas dos meus primos queridos e até o novo apartamento da minha irmã em outro Estado, Sergipe. Faço parte do cotidiano de cada um.

Aniversários não são mais esquecidos, graças ao Facebook ou a agenda sempre atualizada que apita no celular. Uma mensagem de carinho em datas especiais são sempre aconchegantes.

Quando se muda de cidade como eu, os laços tendem a ficar fragilizados, não saber muito o que acontece com as pessoas que amamos, mas a internet resolveu essa questão em partes. Afinal, nada muda o cheiro e o conforto do abraço.

Os aplicativos de engajamento não param de crescer e fazer parte das nossas vidas. É snapchat, periscope, facebook, instagram, twitter, as formas de comunicar, são as mais diversas.

Recentemente fiz um snapchat. O aplicativo/rede social consiste em vídeos curtos disponíveis por 24 horas, você pode dividir com amigos selecionados ou com todos os que te seguem.

O objetivo dele basicamente é nenhum, só mostrar o que está acontecendo com você naquele breve momento. Eu esterno a minha loucura diária, falo sobre tudo sobre todos ou faço alguma piada sobre algo que vi e o retorno, é assustador. Outras pessoas falam do trabalho, da dieta, com assuntos mais segmentados.
O retorno vem por meio de mensagens no whats app, no inbox do facebook ou emails. Às pessoas podem não querer saber o que você está comendo, se você vai regularmente ao banheiro, querem apenas saber que você está bem ou que continua sendo aquela pessoa de quando a convivência era presencial.

Muito tenho lido sobre reclamações de sobre o quanto as internet e os smartphones tem afastado as pessoas e realmente tem. Quantos amigos já viu sentado no bar não olhando para os lados e mal respondendo as suas respostas? Isso tem de monte e isso para mim é usar o poder da internet contra a gente.

Eu quero sim ter todas as plataformas possíveis e impossíveis que a tecnologia e a rede social podem nos trazer. Quero ver meus primos, sobrinhos, tios e amigos pela telinha cada vez mais gigante do meu smartphone, quero ver seus sorriso, não quero esquecer seus aniversário.

O poder das redes me deixou presente onde não posso estar, mas me condicionei em estar presente virtualmente e pessoalmente em cada momento. Tudo tem seu momento para acontecer. E assim, vou agradecendo todos os dias quando desenvolveram um sisteminha durante a Guerra Fria para que soldados americanos pudessem trocar informações em diferentes centros e fosse capas de ressistir uma destruição de bombas e tal _a internet nasceu com um propósito maluco, mas eu amo ela.

Esse texto foi escrito pela nossa colaboradora  Luiza Pellicani que é jornalista, empresária do ramo de comunicação. Já trabalhou como editora de imagens, redatora das revistas Arqart e Deluxe e em assessorias de imprensa de Ribeirão Preto. Gerente de contas, de equipe e mídias digitais em agência de marketing digital e redes sociais. Na mídia impressa atuou como repórter na sucursal de Ribeirão Preto da Folha de S.Paulo e na Tribuna de Araraquara; foi repórter de política na Tribuna Ribeirão e correspondente no jornal TodoDia de Campinas

E você acha que as redes sociais, te aproxima ou você acaba se fechando naquela ” bolha” e acaba te afastando de tudo? Conte pra nós! contato@agathalupo.com.br