900 Views |  Like

Osteopatia

A osteopatia mudou a minha vida. Eu costumo dizer que sou outra pessoa depois que eu a descobri em 2008 quando vivia na Espanha. Sempre fui muito ” zuada ” da coluna, cheia de dores, probleminhas e não conseguia nem fazer exercícios físicos sem dores. Enfim… Mas aí é que esta, a mudança não é só fisicamente é completa e ela te mostra que tudo esta ligado, tudo que você faz aqui reflete ali e o corpo e a mente responde à tudo.

A Osteopatia foi criada pelo médico americano Andrew Taylor Still por alturas da guerra civil americana nos finais do séc. XIX. Foi através da observação e investigação que fez uma correlação entre as patologias e a sua manifestações físicas.

Unknown-4
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

Diante tanto benefícios que eu tive, e sei que tem pra milhares de pessoas eu não poderia escrever de saúde sem abordar esse assunto, pelo menos um pouco para que possam saber pelo menos o que é. Pra isso, pedi a ajuda do osteopata fisioterapeuta e amigo, João Vitor Vitorino da clínica Estrutura de Araraquara para nos introduzir a esse assunto.

Mas a final, o que é a Osteopatia?

É um sistema estabelecido e reconhecido de diagnóstico e tratamento que tem como ênfase principal a integridade estrutural e funcional do corpo. É distinta no facto que reconhece que a maior parte da dor e incapacidade que sentimos advém de disfunções da estrutura corporal, assim como lesões provocadas pela doença.

Esta terapêutica usa o aparelho músculo-esquelético para “manipular” os vários tecidos (ósseo, conjuntivo, neural, etc.) com o objetivo de criar integridade, liberdade e coordenação de movimento, aumentando o fluxo sanguíneo, a drenagem de toxinas e o reequilíbrio de regulação dos tecidos via o sistema nervoso. O Osteopata possui conhecimentos profundos em várias áreas das ciências médicas, para poder fazer um diagnóstico diferencial e proteger o paciente no caso de patologia conta-indicada.

O Osteopata examina detalhadamente o paciente tendo em mente descobrir aquilo que está estruturalmente incorreto e com técnicas de grande precisão procura recuperar a função saudável daquele sistema.

2foto6
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

As técnicas osteopáticas podem ser aplicadas sobre as estruturas do corpo como: músculos, ossos, nervos, artérias e até vísceras, utilizadas para tratar as mais diversas queixas e patologias entre as principais e com excelentes resultados registrados estão: as dores articulares como Artrites e Artroses, problemas de coluna como Hérnias de Discos, Ciáticas e as conhecidas tendinites e bursites.

Além dos problemas que afetam o nosso aparelho musculoesquelético a Osteopatia também possui incríveis resultados no tratamento de pessoas que sofrem de enxaquecas, gastrites, vertigens,insônia, refluxos, distúrbios intestinais entre muitos outros. No entanto, a grande diferença da Osteopatia para a medicina e fisioterapia tradicional é que o raciocínio e plano de tratamento não são feito para doença e sim para o paciente. Portanto o nome e tipo da doença é importante, mas a condição clínica e o funcional do paciente é fundamental para o sucesso do tratamento.

Apesar da Osteopatia enxergar o corpo como um todo e acreditar que é justamente esta visão que a caracteriza além de ser fundamental na recuperação dos pacientes, podemos dividi-la em 3 grupos:

  • Osteopatia Estrutural  – Está relacionada às disfunções do sistema músculo-esquelético e tem como principal foco de trabalho as dores do corpo. Atua desta forma principalmente nos tecidos: ligamentar, muscular, tendíneo, articular, nervoso e fascial.
    osteopatia estrutural
    • Facebook
    • Google+
    • Pinterest
  • Osteopatia Craniana  – Se relaciona principalmente com o sistema neurovegetativo, nervos cranianos e o livre trânsito de informações neurológicas por toda a extensão da coluna vertebral (o que chamamos de eixo central), até o sistema nervoso central (cérebro, tronco cerebral e cerebelo). Todos os sistemas reguladores do corpo dependem desta integridade de informações. Tem como principais indicações os seguintes sintomas: cefaléias e enxaquecas; distúrbios visuais e auditivos; disfunções da articulação têmporo-mandibular; distúrbios de deglutição; alterações digestivas (pela inervação do nervo vago); alterações vestibulares; alergias; rinites e sinusites; otites; dores crônicas. 
    • Facebook
    • Google+
    • Pinterest
  • Osteopatia Visceral – Está voltada para o bom funcionamento sistêmico do corpo, ou seja, lida com as relações entre as vísceras, sistema nervoso central e o sistema estrutural. Tem como principal foco de tratamento as alterações viscerais e sistêmicas. Na visão osteopática essas alterações viscerais podem ter origem simpática, parassimpática, hormonal, restrição tecidual e diminuição do líquido seroso presente na cavidade abdominal. Os principais sintomas com indicação de tratamento por osteopatia são: hérnia de hiato; ptoses viscerais; asma brônquica; pneumonia; constipação intestinal; distúrbios hepatobiliares; distúrbios renais; alterações do ciclo menstrual; síndrome pré-menstrual; alterações hormonais; queda da imunidade; patologias sistêmicas de origem visceral. 
    Unknown
    • Facebook
    • Google+
    • Pinterest

Muito interessante, De tempos em tempos vocês vão poder acompanhar aqui sempre algo relacionado com dores, osteopatia, corpo mente etc. é um assunto mais interessante que o outro, eu ja tenho o próximo mas não vou contar ainda, pra começar espero que tenham curtido saber um pouco mais sobre osteopatia nosso corpo e mente, Vai ficar ainda melhor!

IMG_1650
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

 

 

 

IMG_1655
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest