1063 Views |  1

Pablo Picasso e a modernidade espanhola

Unknown
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

Uma das mais importantes instituições dedicadas à arte moderna, o Reina Sofía, em Madri, na Espanha, traz ao Brasil obras de Pablo Picasso e outros criadores espanhóis modernistas. Picasso e a Modernidade Espanhola: Obras da coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, oferece ao público brasileiro diferentes abordagens sobre as contribuições do fundador do cubismo e seus contemporâneos ao cenário internacional da arte.

guernica
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

Juntamente a Joan Miró, Salvador Dalí, Julio González e Luis Fernández, atraiu à época multidões em Madri e Bilbao. Porém, com o estouro da Guerra Civil, teve seu cronograma interrompido, deixando de ser apresentada até mesmo em Málaga, cidade natal de Picasso. A exposição que chega ao Brasil dá continuidade a esse trabalho quase 80 anos mais tarde, agora não somente lançando luz sobre todo o legado do artista como percorrendo de maneira abrangente a produção modernista na Espanha.

Com curadoria de Eugenio Carmona, professor de História da Arte da Universidade de Málaga, a exposição conta com 87 obras e fica em cartaz de até 8 de junho no CCBB de São Paulo e de 24 de junho a 7 de setembro no CCBB do Rio de Janeiro.

Picasso e a Modernidade Espanhola remonta a 1936, ano da realização da primeira grande homenagem ao artista em seu país.

A exposição, com obras de 37 autores, aborda a contribuição de Pablo Picasso ao cenário espanhol e internacional da arte e a influência do fundador do cubismo e de seus contemporâneos.

picasso-600-divulgacao-ccbb
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

Entre as obras de Picasso presentes na mostra destacam-se Cabeza de Mujer (1910), Busto y Paleta (1932), Retrato de Dora Maar (1939), El Pintor e la Modelo (1963) e Mujer Sentada Apoyada Sobre los Codos (1939).

 

Entre as pinturas, esculturas, desenhos e gravuras da mostra também destacam-se as obras Siurana, el Camino, de Miró; El Violín, de Juan Gris e Composición Cósmica, de Óscar Domínguez.

pablo_picasso-2
  • Facebook
  • Google+
  • Pinterest

Pablo Ruiz Picasso – Cabeza de caballo. Boceto para “Guernica” (Cabeça de cavalo. Esboço para “Guernica”) – 1937 (2 de maio, Paris). Óleo sobre tela 65 x 92 cm – Coleção do Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid. Le­gado Picasso, 1981. © Succession Pablo Picasso / AUTVIS, Brasil, 2015.

 

A mostra estará dividida em oito salas, entre as quais Picasso: O Trabalho do Artista e Picasso, Variações, que mostram a relação do artista com a modernidade e sua diversidade criativa. Uma terceira sala entra no imaginário do artista para tentar descrever como ele concebeu Guernica e inclui estudos da obra sobre o bombardeio nazista sofrido por essa cidade. Os outros espaços mostram de forma transversal a relação do pintor malaguenho e dos demais modernistas espanhóis.

Até 8 de junho,  “Picasso e a Modernidade Espanhola“, pode ser conferida de quarta a segunda, das 9h às 21h em São Paulo.

A exposição chega ao Rio de Janeiro no meio do ano. A mostra ficará em cartaz no CCBB- Rio, entre os dias 24 de junho e 7 de setembro

 Eu quero muito ver!